Press "Enter" to skip to content

Mioma Uterino – SINTOMAS, CAUSA E TRATAMENTO

O que é Mioma uterino?

Também chamado de fibroma ou leiomioma uterino. Miomas uterinos são tumores não cancerosos do útero, que muitas vezes aparecem durante a idade fértil. Os miomas uterinos não estão associados a um risco aumentado de câncer de útero e quase nunca se transformam em câncer. Cerca de 50% das mulheres desenvolvem um mioma uterino entre os 30 e 50 anos de idade. Miomas são tumores benignos que surgem a partir do miométrio, tecido liso do útero.

O tumor pode crescer tanto do lado de dentro, quanto do lado de fora do útero. Pode ainda alterar o formato do órgão a medida que se desenvolve. Os padrões de crescimento de miomas uterinos variam, podendo se desenvolver de forma lenta, rapidamente ou permanecer do mesmo tamanho. Alguns miomas passam por surtos de crescimento, e alguns podem encolher por conta própria. Inclusive, muitos miomas que acontecem durante a gravidez tendem a encolher ou desaparecer após o parto.

Tipos de Miomas Uterinos

O tipo do mioma é classificado de acordo com a sua localização. Eles são classificados em: subserosos, pediculados, intramurais, intracavitários e submucosos. A divisão leva em consideração a localização na parede do útero:

Mioma Subseroso
Um mioma subseroso se desenvolve logo abaixo da camada externa do útero, chamada de parede serosa. Sendo assim, cresce para fora e pode pressionar outros órgãos, como bexiga e intestino, podendo dar a sensação de outras doenças, como infecção urinária.

Mioma Pediculado
Este tipo de mioma pode se desenvolver dentro e fora de útero. Quando está localizado do lado de dentro, é chamado de intracavitário, ou seja, completamente dentro da cavidade uterina. Se tiver grande dimensão, ele pode dificultar a gravidez. Já se estiver localizado no lado de fora, a formação provoca pressão em órgãos próximos, como o tipo anterior. São ligados por uma ponte fibromuscular que proporciona a circulação de sangue e seu crescimento pode levar à cirurgia de emergência por promover a torção do pedículo.

Mioma Intramurais
Crescem no interior da parede uterina e se expandem, fazendo com que o útero aumente seu tamanho. Muitas vezes não traz consequências, a menos que seja de um tamanho maior que 5 centímetros.

Mioma Intracavitários
Se localizam totalmente dentro da cavidade uterina e podem provocar sangramento constante e cólicas.

Mioma Submucosos
Seu crescimento ocorre na parede interna do útero, entre o endométrio e o tecido que compõe o órgão. Ficam na parte mais profunda da do útero, bem por abaixo da capa que reveste a cavidade uterina.

Sintomas de Mioma Uterino

Algumas mulheres podem não apresentar sintomas de mioma, tendo o diagnóstico feito em exames de rotina. Para aqueles que apresentam sintomas, os mais comuns são:

  • Sangramento intenso durante o período menstrual
  • Prolongamento da menstruação
  • Aumento da micção
  • Pressão na região uterina
  • Dificuldade em urinar completamente
  • Constipação
  • Dor durante a relação sexual
  • Dor nas costas ou nas pernas

Tratamento de Mioma Uterino

São diversas as possibilidades de tratamento que a Medicina oferece contra miomas uterinos. O tratamento do mioma uterino pode ocorrer por meio de medicamento ou procedimentos cirúrgicos. Contudo, nem sempre é necessário tratar o tumor benigno.

Quando uma mulher não apresenta sintomas ou qualquer prejuízo à sua saúde, o médico pode indicar apenas o acompanhamento do tumor. Assim, caso ele cresça e/ou comece a causar problemas, poderá sofrer uma intervenção.

Já para as mulheres cujos sintomas de mioma uterino incomodam as atividades diárias ou casos mais avançados, existem algumas modalidades de tratamento:

  • Medicamentos hormonais para impedir o desenvolvimento do óvulo
  • (DIU) liberador de progesterona
  • Contraceptivos
  • Anti-inflamatórios não esteroides para a dor
  • Suplemento de vitaminas e ferro, por conta dos nutrientes pedidos no sangramento.

Existem também os procedimentos cirúrgicos não invasivos ou minimamente invasivos:

  • Cirurgia com ultrassom focalizado guiado por ressonância magnética
  • Embolização da artéria uterina
  • Miólise
  • Laparoscópica ou robótica
  • Miomectomia histeroscópica
  • Ablação endometrial e ressecção de miomas submucosos.

Existem também os procedimentos cirúrgicos tradicionais:

  • Miomectomia abdominal
  • Histerectomia.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mission News Theme by Compete Themes.